A revista Superinteressante divulgou um infográfico animado, formado de vários pequenos vídeos,  no qual um cronômetro avalia o tempo que se perde em cada uma das ações que nele aparecem. Desde abrir um pacote de aspirina e esperar que ela dissolva até preparar um café ou uma torrada, somando tudo isso, gastamos muito tempo em coisas bem pequenas, o que, olhando para o infográfico, fica bem claro.

Ligar o computador demora em média 72 segundos. Passar na porta giratória (aquelas que são bem comuns em bancos) 10 segundos. Preparar um café, pasmem, nos faz perder em média 164 segundos. Quantos cafés você prepara por dia? E por semana? Em um ano, quanto tempo você passou ao todo preparando xícaras de café? Acredite é muito.

O portal “Administradores.com” entrevistou a psicóloga e diretora do Instituto Saber, Marcia Dolores Rezende, que é especialista em Programação Neurolinguistica. Queriam saber o que é mais importante na hora de distribuir bem o tempo, buscando a chave do verdadeiro gerenciamento do tempo.

“Gerir o tempo de forma eficaz implica identificar o que é mais importante, definir objetivos e estabelecer prioridades” – diz ela. “Assuma o comando de seu próprio tempo, fortalecendo a auto-estima, definindo prioridades através de um plano de ação, melhorando assim o que não está bom” – analisando o discurso de Marcia, fica claro que é mesmo uma questão de organização.

Seja no trabalho, em casa ou em ambos, a organização é fundamental para o bom gerenciamento do tempo e a boa realização de todas as tarefas. Mas, caso você não consiga fazer isso sozinho, ou não saiba por onde começar existem cursos que ensinam técnicas de gerenciamento de tempo. No site “Cursos Executivos”, há uma página com detalhes do curso “Gerenciamento do Tempo - Como Colocar o Tempo a seu Favor”. Nela, o conferencista, Fernando José da Rocha Camargo que trabalha com o desenvolvimento e aconselhamento de pessoas disponibiliza os tópicos abordados, entre eles, “Controle o tempo, controle sua vida”, “Como programar lembrando do significado” e até “Desenvolvendo o hábito de viver com emoção”. O programa de oito horas, busca esclarecer os pontos mais importantes na organização do tempo visando seu melhor uso e distribuição.

Sabiamente já dizia a letra da musica de Renato Russo “todos os dias quando acordo, não tenho mais o tempo que passou, mas tenho muito tempo”, só não pense que tem todo o tempo do mundo, pois a partir daí a melodia fica um pouco duvidosa. Na verdade nosso tempo é contado, distribua bem o seu e tenha sempre seu próprio tempo.

Comments Off

Postado por: admin

Você se lembra dos tempos do colégio? De quando os professores pediam para preparar um seminário, por exemplo, e você ficava desesperado por ter que falar em público?

Pois é. Você cresceu achando que ficaria livre a na sua empresa ou agência, vira e meche tem que apresentar uma proposta ou discutir algo em uma reunião em grupo e lá  vai - o frio na barriga, o nervosismo e a tensão daquela época. Tudo de volta como se não tivesse passado um dia.

Isso é normal, mesmo as pessoas mais desinibidas se sentem inseguras na hora de fazer uma apresentação em público. Dominar o tema ajuda bastante na sua segurança e isso também serve para os pequenos. Estudar, ler tudo mais de uma vez, fazer correções quando necessárias, pedir a opinião de amigos e superiores (como chefe, professor) e se preparar para possíveis perguntas, faz com que depois de passado o medo inicial, a administração dos tópicos seja mais fácil.

Peça para as perguntas serem feitas ao final, anote uma série de observações que irá falar durante a apresentação e tente resumir ao máximo o que será mostrado. Resumindo, para os colegas que assistem (seja na escola, na faculdade ou no trabalho) o evento não se torna algo desinteressante.

Aliás, tornar uma apresentação dinâmica, é praticamente um desafio. Se for ministrada por um grupo, faça com que todos falem alternadamente. Cada pessoa tem sua personalidade e isso influencia diretamente no que é passado e como. Uns são mais brincalhões, outros mais formais, alterando ambos, a atenção é distribuída e fica equilibrada.

Interação é o segredo: mostre vídeos se possível, nada muito longo, trechos de um ou no máximo dois minutos. Insira imagens, mas tente selecionar algumas remetendo ao que é falado, e não repetindo o que você ou seus colegas tem a dizer.

O mais importante em uma apresentação, de um trabalho escolar, dos dados de crescimento do seu setor ou da nova campanha para o seu cliente, é ser você mesmo, se concentrar naquilo que você tem a falar e ser o mais sincero possível: tentar enrolar não deve ser MESMO uma opção.

Comments Off

Postado por: admin

O stress já afeta grande parte da população mundial. São pessoas que não dormem bem, se alimentam mal ou estão passando por uma fase difícil. Milhares de fatores podem provocar um stress. Alguns desses fatores e consequências você pode ver por aqui.