A dádiva da convivência social me presenteia diariamente com inúmeras pérolas. Dentro de casa as pessoas parecem se acalmar, mas longe de suas famílias e pessoas queridas tenho a impressão de que enlouquecem.

Comportam-se como se não houvesse amanhã. Falam alto, esbravejam, gesticulam estapafúrdios, dão risadas e em resumo: incomodam.

No trabalho, por favor, bem que poderia ser diferente. Mas parece que as pessoas simplesmente não percebem a diferença. Parece que no Brasil, elas não entendem que o foco do ambiente de trabalho é o TRA-BA-LHO. Sentar-se na mesa, concentrar-se em oferecer o melhor, realizar, distrair-se sim, conversar, sorrir, fazer piadinhas ocasionais, tudo muito normal. No entanto, a situação de “entretenimento ocasional” perde o rumo quando algum, perdoe-me, idiota, decide dividir com todos os colegas seu fantasmagórico gosto musical. É uma festa.

Por quê? Esta é a minha dúvida. Porque misturar as coisas e complicar o que é simples? Porque simplificar quando é possível dificultar e incomodar e conquistar pouco a pouco uma leva de inimigos?

“Eu gosto de funk”; “eu gosto de rock japonês”, “ouve essa música que linda, é sertanejo, adoro”. Tenho uma novidade: FONES DE OUVIDO. São uma invenção muito recente, eu entendo que quase ninguém conheça, mas são muito úteis e servem principalmente para manter a música que você gosta de ouvir em contato direto com os seus ouvidos e não com os de todos.

Experimente misturar fones de ouvido com boa educação e acredite o resultado será fantástico.

Comments Off

Postado por: admin

Comments are closed.

O stress já afeta grande parte da população mundial. São pessoas que não dormem bem, se alimentam mal ou estão passando por uma fase difícil. Milhares de fatores podem provocar um stress. Alguns desses fatores e consequências você pode ver por aqui.